quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

REVERÊNCIA É o vazio!
O silêncio;
Além do ÚTERO;
A ausência permanece;
Silencio;
Último olha;
Últimos toques;
Fostes o que eu queria, tive-te!
Mas tive-te tão plenamente que tenho medo de dizer;
Tive-te completamente meu desejo e único amor!
Agora, é só silêncio que é o mais cruel de todos os abandonos;
Já que sento-me sem;
Chão;
Roupa;
Sinto fome;
Tenho medo;
Só a triste ilusão do que poderia ter sido!
E agora sou eu,sós, eu;
Sou eu e mais uma vez só!
Assim como no primeiro dia quando cortaram o meu cordão umbilical!
Aprender;
Entender;
Conhecer;
Voltar outra vez a caminhar em pé...
Como é duro cada dia despertar ainda mais;
O tempo é implacável e não deixa nada pra depois;
O troco tem que ser agora;
Que fazer se não olhar-me e dizer...
Vai... cria asas que não sejam de cera!
E aprende a voar...
CÉU
29/01/2009

Um comentário:

Þ®¡§¢¡£å £¡§ßøå disse...

Reverencio-te...

...[silêncio]...